quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Ouça a sua equipe

Ouça a sua equipe
  


Ter uma loja infantil nem sempre é fácil.

O mercado sem novidades, concorrentes a cada esquina, funcionários desmotivados, planejamento não sendo cumprido, nossa... 
Tarefas rotineiras que não são feitas. Olhar a loja como todo é uma tarefa árdua. Olhar o estoque, perceber quem faltou, qual mercadoria que chegará hoje,  diversos são os olhares de um empresário. Por isso é importante manter a equipe informada.

Manter um líder no local ou distribuir tarefas entre os próprios funcionários já é um grande passo, é importante que todos estejam enganjados no crescimento do estabelecimento.
Mas além de tudo, ouvir o que seus funcionários tem a dizer é mais importante e promissor ainda. Eles estão o tempo todo com seu principal observador, o cliente. Através dos clientes os funcionários escutam o que está certo ou errado ali, o que pode melhorar, o que está perfeito, o que deveria ter na loja, é através deles que se colhem a maior parte das informações para um sucesso no local.



Fazer reuniões regularmente com a equipe é uma forma de ajustar lacunas que poderão ser bem vistas aos outros. Ouvi-los atentamente e tomar nota de suas observações e ideias é interessante, pois além de valorizar o seu funcionário, ele assim como você, também é um cliente.
Avalie cada ideia, cada sugestão e permita-se fazer mudanças construtivas e criativas em seu estabelecimento, sem perder o foco daquilo que é importante para toda a equipe.

Atrair clientes e mantê-los com uma lembrança boa de sua loja é um dever de todos os envolvidos.
Boas vendas!


Por: Hosana Leonor


quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Dia do Publicitário


Dia do Publicitário

Dia 01 de fevereiro, dia daquele que cria propagandas criativas para divulgar seus produtos! 



Por: Hosana Leonor

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

O poder de decisão de compra

O poder de decisão de compra



        Um simples passeio na rua com a criança,  muitas vezes pode ser uma tortura para os pais, que são bombardeados com lamúrias, solicitações, choros e até outros meios de sugestões de algo que o pequeno viu. Seja um sorvete, um simples algodão doce, até mesmo um caro vestido ou um brinquedo na loja.

O poder de decisão de compra fica com quem neste momento?




Com você pai, mãe, que tem seus objetivos a cumprir, ou fica com a criança que lhe seduziu e convenceu a comprar o que não estava nos seus planos?
Decisão difícil? Talvez, para alguns pais sim, já para outros pode ser mais fácil, mostrar a criança o motivo pelo qual não lhe comprará o que ela deseja naquele momento.

O poder de decisão de compra, cabe ao responsável.  Pois ele que sabe o que é melhor para a criança, ele que decide sobre o futuro de seu filho. Sabemos que temos boas ofertas no mercado, mas também temos o livre arbítrio de escolher marcas, produtos, brinquedos e serviços.

Ah, mas a culpa é da TV, da propaganda que seduz , da música que toca, da revista que grita na banca de jornal, do colega do meu filho que bebe refrigerante na escola enquanto ele bebe suco. A apresentação de produtos, marcas , brinquedos e serviços vai está sempre em todo o lugar, escolher o que pode ser viável e confiável  para o pequeno é uma decisão do adulto.

Até porque, o pequeno de hoje, será o adulto de amanhã e este precisará conhecer o que é bom ou ruim para ele. Tendo a confiança e liberdade de escolher o que vai ou não lhe agradar, porque o poder de decisão desta vez, estará nas mãos dele, do seu filho!




Por: Hosana Leonor